Pedro Sousa Vieira é o vencedor do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso

24 Setembro, 2015

Pedro Sousa Vieira é o vencedor do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, com a obra “O caminho íngreme que conduz até à pegada de Buda”, constituída por 16 “desenhos-pinturas” construídos com recurso a aguarela, guache, lápis de cor, grafite e fita de reparação de arquivo sobre recorte de revista sobre papel. 

Escolha unânime do Júri, este considera que Pedro Sousa Vieira, “ao mesmo tempo que oblitera as imagens de que se apropria, realça a sua presença (a presença dessa ausência) através de uma delicada intervenção plástica. O conjunto dos desenhos-pintura premiados, acrescenta, constitui, assim, uma sequência visual sem vocação narrativa”. 

Ao Prémio Amadeo de Souza-Cardoso concorreram, como artistas convidados, Adriana Molder, João Jacinto, António Júlio Duarte, Fernando José Pereira e Pedro Sousa Vieira.

Para além do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, foi também atribuído o Prémio de Aquisição do Grupo de Amigos do Museu, sendo vencedor Tiago Baptista, pela obra “Pas de lumière”. Há nesta obra, reconhece o Júri, “uma vocação narrativa; mas a cena em questão instaura uma situação absurda que nos interpela. E é essa estranheza que nos coloca, de um modo inesperado, dentro da história da pintura, nomeadamente na sua relação com a figuração, como garante do real, e com a luz como fonte de visibilidade”. 

Os agora premiados vêm juntar-se ao escultor Alberto Carneiro, artista consagrado na presente edição do Prémio e a quem foi atribuído, extraconcurso, o “Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso”. O escultor é, assim, convidado a realizar uma exposição de obras suas em espaço nobilitador do Museu, com catálogo apropriado, sendo premiado com a aquisição de uma ou mais obras para as coleções do Museu, até ao montante máximo de 25.000,00 euros. Os prémios Amadeo de Souza-Cardoso e Aquisição têm, respetivamente, um valor de 10.000,00 e 7.500,00 e serão entregues em Sessão Solene que terá lugar nos Paços do Concelho, a 14 de novembro.

Entretanto, o Júri do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso havia já selecionado as obras que vão integrar a exposição da décima edição, tendo escolhido 38 trabalhos de 29 artistas. No total, concorreram 350 artistas, com 616 obras. A exposição, a inaugurar a 14 de novembro, estará patente ao público até 28 de fevereiro de 2016.

O Júri de seleção e premiação da 10ª edição de Prémio Amadeo de Souza-Cardoso foi constituído por António Cardoso, Professor Jubilado de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Diretor do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, Comissário do Prémio e representante da Câmara Municipal de Amarante; João Pinharanda, como Presidente do Júri e Laura Castro, Lúcia Matos e Sérgio Mah, docentes universitários, ligados à Associação Internacional de Críticos de Arte (A.I.C.A.) / secção portuguesa, ou à História da Arte.

Mais informação

Ateliê de verão do MMASC propôs reutilização de materiais
6 Agosto, 2018

“Do velho se faz novo” foi o mote escolhido pelo Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardodo (MMASC) para o ateliê de verão 2018, que decorreu entre 30 de julho e 3 de agosto e no qual particip...

MMASC faz ateliê sobre reciclagem
12 Julho, 2018

O Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (MMASC) promove, entre 30 de julho e 3 de agosto, um ateliê de verão sobre “Consciência Ecológica – reciclagem”,  com o lem...

Acesso condicionado ao MMASC entre 10 e 19 de julho
10 Julho, 2018

O acesso de visitantes ao Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (MMASC) vai será condicionado entre os dias 10 e 18 de julho, estando fechadas ao público as alas António Carneiro e Acá...

por thesign

VISITAS / CONTACTOS

Alameda Teixeira de Pascoaes
4600-011 Amarante - Portugal
+351 255 420 282 (Atendimento/Receção)
+351 255 420 272 / 238
mmasc@cm-amarante.pt

| Política de Privacidade

| Termos e Condições