Música no Museu com solistas da Orquestra do Norte

12 Junho, 2014

No dia 21 de junho o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso recebe, nos espaços da Coleção Permanente, 3 concertos por alguns solistas da Orquestra do Norte.
Os concertos iniciam-se pelas 11:00h, com o único concerto da manhã, e prolongam-se pela tarde com a realização de outros dois às 14:30h e 17:00h, sendo que este último acontecerá no seguimento da inauguração da Exposição Temporária “Paula Modersohn-Becker e os artistas de Worpswede - desenhos e gravuras 1895-1906” agendada para as 16:00h.

Programa:

11h00
J.Haydn - Quarteto n.1 op.77
I. Allegro Moderato
II.Adagio
III. Minuetto
IV. Presto


Solistas da ON
Emanuel Salvador, violino
Mark Heredi, violino
Liliana Fernandes, viola
Elsa  Pidre, violoncelo

14:30h
Charles Gounod – Petite Synphonie
I. Adagio et allegretto
II. Andante cantabile
III. Scherzo
IV. Finale

Solistas da ON
Kayoko Minamino, flauta
Russell Tyler, oboé
Daniel Bernardino, oboé
Nuno Madureira, clarinete
Cátia Rocha, clarinete
Joaquim Teixeira, fagote
Adam Odoj, fagote
Rebecca Holsinger, trompa
Roberto Sousa, trompa

17:00h
Quinteto de Metais

Anonymous (c.1684) - Sonata from Die Bänkelsängerlieder
Henry Purcell - Sonata for Two Trumpets and Brass
G.F.Haendel - Water Music
Sonny Kompanek - Killer Tango
Manuel Penélla - El Gato Montes
Frederik Loewe - I Could have danced all night
Gerge Jones - Just a closer walk with thee

Solistas da ON
Mário Reis, trompa
Carlos Ribeiro, trompete
Flávio Silva, trompete
José Pereira , trombone
Jorge Freitas, trombone baixo

ORQUESTRA DO NORTE
A Orquestra do Norte concretiza, desde 1992, o projecto de descentralização da cultura musical, apresentado pela Associação Norte Cultural, vencedora do primeiro concurso nacional para a criação de orquestras regionais, instituído pelo Estado Português nesse mesmo ano.
Com a titularidade de José Ferreira Lobo, a ON foi iniciadora de um trabalho verdadeiramente pioneiro e inédito, tendo-se afirmado no panorama da música erudita, sendo hoje uma instituição reconhecida nacional e internacionalmente.
Os objectivos básicos pelos quais sempre se pautou a actividade da Orquestra do Norte passam pela criação de novos públicos, pelo apoio à música e aos músicos portugueses e pela constante renovação do repertório. Vinte e dois anos depois, estes critérios continuam a ser fundamentais para a instituição.
Agente de transformações na gestão cultural do nosso País e criadora de um novo paradigma musical, desenvolve uma intensa actividade com temporadas regulares de norte a sul do país. Realizou mais de 3.000 espectáculos em mais de uma centena de diferentes lugares. A ON apresentou-se ainda em Espanha, França e Alemanha.
Consciente da importância que representam o aumento e a diversificação da oferta artística qualificada no desenvolvimento cultural da população, no alargamento de públicos e na formação do gosto, a Orquestra do Norte apresentou as obras mais representativas dos grandes compositores da história da música. Servindo o grande repertório orquestral, desde o barroco até ao presente, dá especial atenção à difusão da música portuguesa. João de Sousa-Carvalho, Luís de Freitas Branco, Francisco Lacerda, Corrêa de Oliveira e Joly Braga Santos foram alguns dos compositores portugueses abordados.
Os espectáculos da ON incluem concertos sinfónicos, didáctico-pedagógicos, ópera, música de bailado e de câmara. Para além da música erudita, tem abarcado outros géneros musicais, como é o caso do Jazz e música ligeira.
A programação da Orquestra do Norte abriu-se a um repertório mais amplo e variado no qual, juntamente com as partituras básicas do repertório sinfónico ocidental, abundam primeiras audições, tanto de música de recente criação, como partituras recuperadas do passado histórico-musical. Com isto, a ON prossegue e intensifica a sua vontade de atender à música dos nossos dias, apresentando obras de compositores como Krzysztof Penderecki, Kristoff Maratka, Karl Fiorini, Alexandre Delgado, Filipe Pires, Nuno Côrte-real, Miguel Faria, José Firmino de Morais Soares, Joaquim dos Santos, Marc-André Rappaz, Emile Ceunink e François-Xavier Delacoste.

 

Loja do MMASC aberta também às segundas-feiras
10 Dezembro, 2018

Embora o Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (MMASC), em Amarante, esteja encerrado às segundas-feiras, a sua loja manter-se-á aberta naqueles dias da semana, a 10 e a 17 de dezembro.

O ...

TAP homenageia Amadeo de Souza-Cardoso e surpreende passageiros a bordo de avião homónimo
15 Novembro, 2018

A TAP assinalou a 14 de novembro o aniversário de nascimento de Amadeo de Souza-Cardoso, com a oferta de um kit, com produtos referentes às suas obras, a todos os Passageiros que viajaram no avi&atild...

Amadeo e o Mundo às Cores de José Jorge Letria
14 Novembro, 2018

No ano em que se assinala os 100 anos do desaparecimento de um dos rostos mais versáteis da pintura portuguesa, Amadeo de Souza-Cardoso, a Filandorra – Teatro do Nordeste estreia, a 14 de novembro (dat...

por thesign

VISITAS / CONTACTOS

Alameda Teixeira de Pascoaes
4600-011 Amarante - Portugal
+351 255 420 282 (Atendimento/Receção)
+351 255 420 272 / 238
mmasc@cm-amarante.pt

| Política de Privacidade

| Termos e Condições